Sem pressa

13895028_1088686824511059_7901799829067208145_n

É noite e a lua esta alta.

A brisa sopra leve, fazendo as folhas dançarem.

Pelas sombras você se aproxima,

Pois como um demônio,

Você vem me possuir.

Tu, minha serpente,

Que se enrola em minhas pernas

E sobe pela minha cintura,

Com seu corpo frio e esguio,

Me arrepiando pouco a pouco,

Me fazendo delirar em mil devaneios,

Me fazendo me perder de mim mesmo.

Tu, minha vampira,

Que me morde o pescoço,

E pouco a pouco suga minha alma,

Me arranhando lentamente,

Abrindo minha carne,

Expondo meu ser.

Tu, meu doce erro,

Que pesa seu corpo sobre o meu,

Que me impede de fugir,

Que me prende com seus abraços,

Deixando meu corpo dormente,

Me fazendo esquecer das horas.

Tu, minha ninfa travessa,

Que brinca com meus sentimentos,

Que me ilude com seus beijos,

E me tem por completo com seu olhar.

Peço-te que devolvas meu coração,

Pois preciso dele para viver.

Porém, não tenha pressa.

Devolva-me apenas,

Depois que usares completamente meu corpo,

Para seu bel-prazer.

juhliana_lopes 08-08-2016

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s