Tudo muito diferente

cinzeiro

Uma tosse seca. Era preciso depois de tanta fumaça e nada para molhar a garganta. O ar úmido do fim da madrugada que entrava leve pela janela entreaberta, também ajudavam nesta pequena irritação. Deixou o cigarro de lado, e foi até a janela. Havia uma fraca neblina começando a se formar e já era possível enxergar uma leve faixa laranja no horizonte, logo o sol iria sair e o dia prometia um calor intenso. “Merda!” ele pensou. Fechou a janela, e voltou a seu cigarro, o seu doce néctar dos deuses. Deixou o de lado novamente e ficou pensando, no que faria agora. Passou metade da madrugada tentando e não conseguiu mais que cinco linhas.

Olhou para a cama, ela dormia feito um anjo, e acordaria com um típico mau-humor sensualmente provocante, por ele não ter dormido nada. Ela nunca ficava brava realmente, pelo menos não na sua frente. Continuou a escrever, não mais que uma ou duas linhas, até ouvir um ruído. Talvez fosse um sonho, ou um pesadelo, mas ela estava agitada e gemia algo baixinho. Deitou-se um pouco ao lado, lhe deu um abraço e sussurrou em seu ouvido: “Calma, estou aqui, pronto, já passou” tudo se acalmou. Ficou um tempo ali, apenas ouvindo a respiração, sentindo o coração dela bater, e com a certeza de que ela também sentia o seu.

Levantou-se cuidadosamente, e voltou ao seu cigarro, que agora estava quase no fim. O quarto estava cheio com o cheiro da fumaça, e então ele voltou a deixar a janela meio aberta para o ar circular.

“Era tudo tão diferente há um ano…” ele se pegou dizendo alto. Não dizia de forma rancorosa, mas sim com um tom de nostalgia. Realmente tinha sido tudo diferente no ano passado, mas de forma alguma ele achava ruim a situação que se encontrava atualmente. Tudo estava indo de acordo, calmo, e as vezes até meio inerte, mas nunca ruim. Olhou novamente para ela, se esticou até lhe acariciar o rosto, tirando o cabelo do olho. Voltou ao computador. Escreveu, não algumas, mas várias linhas desta vez. Leu, reescreveu algumas linhas, apagou o final, acrescentou mais uma parte, encerrou de outra forma.

Com o cigarro agora apagado, ficou ali observando a tela. Apenas o silêncio do quarto, agora ficando mais claro, e com os raios de sol entrando teimosamente pelas frestas da janela. Alguns deles estavam agora sobre ela, que acordou cobrindo os olhos. Sentou-se na cama, tentando arrumar o cabelo (se preocupava em parecer bonita para ele), e olhou de forma ameaçadora.

“Vai me matar?” ele disse sorrindo. Ela não respondeu, ficou apenas ali, olhando para ele, depois para o computador e a quantidade de cigarros que havia em volta. “Nem vou te falar nada sobre isso, tá?”

Ele apenas sorria para ela. Quando ela tentou se livrar dos cobertores e se levantar, ele foi para a cama e ficou na sua frente, segurando seus braços. “Eu tenho que levantar, é você que vai ficar e dormir, não eu…” “Tem coisas melhores pra se fazer do que dormir…”

Com um beijo longo e extremamente envolvente ele se deitou sobre ela. Quando pararam para respirar, ela olhava diretamente em seus olhos, e com um sorriso tímido disse “Eu te amo”. Ele respondeu e logo os dois estavam se despindo, como numa paixão desesperada.

Depois do ato, ela se levantou, vestiu a camisa dele e sentou-se em frente ao computador. Agora era ele que dormia, pesadamente mas ainda sim com uma serenidade notável no rosto. Ela leu, ficou um tempo olhando, fechou a janela. Se vestiu apropriadamente, e lhe deu um beijo no rosto. Saiu do quarto, e alguns minutos depois, deixou sobre a mesa, ao lado do computador uma garrafa de café e um bilhete. Lhe deu mais um beijo, e saiu.

Ele se levantou três horas depois, esfregando os olhos. Viu o café, o computador, o bilhete. Esfregou novamente os olhos, viu tudo girar. Procurou suas roupas, e pegou o bilhete: “Muito lindo o texto, adorei. Tem café, e o remédio pra dor de cabeça está na mesa. Se quando eu chegar você não estiver dormindo eu te mato mesmo. Com amor, beijos.” Ele riu. Tomou um pouco café, fumou mais um cigarro e voltou a dormir.

 

juhliana_lopes 20-05-2013

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s