Um sonho que eu tive…

Essa noite eu tive um sonho, que eu aproveitei para escrever sobre, antes de perder os detalhes…

ImagemHouve um tempo, onde o planeta Terra vivia em paz, com as pessoas vivendo normalmente como tinha que ser, e os governos cuidavam de seus problemas como tinha que ser. Porém, os seres humanos haviam evoluído e aceitado uma verdade simples: Eles não estavam sozinhos no universo. No começo foi difícil, a verdade era dura e fez com que muitas pessoas ficassem loucas, se suicidassem ou saíssem matando as outras por ai com a desculpa da loucura.

Depois que aceitaram a verdade, alguns se despuseram a conhecer os amigos de universo, e iniciaram uma expedição com cinco astronautas para visitar seu novo vizinho.

O novo planeta, era muito belo, mas muito pequeno. Parecia mais uma lua, porém habitada. O céu no planeta, era sempre rosa, e por causa da luz, trazia um tom púrpura as coisas, como se sempre estivesse anoitecendo, mas nunca ficava escuro, sempre rosa. O chão era coberto por uma densa floresta. Todo o planeta era uma densa floresta, que faria a floresta amazônica e todas as outras grandes florestas do mundo sentirem inveja. Não se sabia ao certo o tom de cor das folhas, mas todas pareciam ser escura por causa da luz púrpura.

rosa2Os habitantes pareciam viver em paz naquele planeta. Caçavam, tinham suas pequenas invenções para facilitar o dia a dia e pareciam não se preocupara com nada. Mesmo a chegada dos astronautas não gerou nenhum alvoroço ou susto. Foram todos recebidos com grande alegria e festa. Descobriu-se que seus cérebros eram mais evoluídos em relação a linguagem. Tinham sua língua própria, mas eram capazes de entender qualquer outro idioma e responder no mesmo. Os astronautas pegaram umas amostras de água, que não se sabia se era rosa ou não devido a cor do planeta, e amostras de frutas.

Ao retornarem ao planeta Terra, observou-se que tudo no novo planeta era rosa mesmo, inclusive a amostra de água e as frutas. Porém, ao retornarem, os astronautas tomaram conhecimento sobre um estudo secreto que foi feito enquanto visitavam seus novos vizinhos. Foi descoberto que os anos contados no novo planeta, que por enquanto tinha o nome carinhoso de planeta Rosa, eram contados de modo diferentes que no planeta Terra. Na Terra, 2012 já havia passado há muito tempo e toda aquela profecia maia e outras profecias que foram colocadas por cima anunciando o fim do mundo viraram piadas. Mas, no planeta Rosa, havia acabado de chegar o ano de 2012, e umas das várias profecias que apareceram sobre o fim, mas que fora fortemente ignorada, (porque citava o céu cor de rosa), se encaixava perfeitamente agora. Mais uma coisa incomodava. O planeta Rosa esteve oculto durante muito tempo e só agora ele podia ser visto e visitados pelo humanos. Isso só aconteceu, porque os dois planetas tem uma íntima ligação, e quando o fim do planeta Rosa chegasse, seria o fim do planeta Terra.

Com tanta informação, era preciso pensar, contar ou não para a humanidade? O fim parecia não tem meio termo ou forma de evitar, mas contar a população poderia trazer o caos e quem sabe um fim da humanidade antes do próprio fim do mundo. Eis que um dos astronautas lembrou da sabedoria do povo cor de rosa, e que talvez eles soubesse como ajudar. Então, em segredo, foi mandada uma nave com um astronauta para convidar um cidadão do novo planeta para conversar.

Ao chegar aqui, se viu maravilhado com as cores, com os prédios e com tudo que havia em nosso planeta. Logo levaram-no para a sala do conselho e explicaram-no toda a situação. Ele disse que realmente era verdade, e eles sabiam disso desde a formação de seu planeta. O tom de tranquilidade em sua voz chegava a irritar as pessoas preocupadas com esse fim do mundo tão “calmo”. Percebendo a preocupação no ar, o habitante rosa, que não era rosa, era cinza, disse que havia uma solução. O fim do mundo em seu planeta seria causado por uma besta que abriria o chão e engoliria alguns habitantes para se alimentar. Se isso acontecesse, ela destruiria o planeta inteiro atrás de mais comida, mas se não encontrasse nada, iria embora para outro planeta mais distante atrás de comida. Apenas o sangue dos habitantes seria capaz de atiçar e saciar a sua fome, visto que o sangue deles são a única coisa que não é rosa além de sua própria pele (o sangue deles também era cinza). Eles tinham um plano e estavam esperando o momento do ataque da besta para colocar o plano em prática. “E a Terra?” Ele explicou que se a besta acabasse com o planeta Rosa, pela proximidade, era pularia automaticamente para a direita e cairia sobre a Terra, se alimentando dos seres humanos,mas se não encontrasse nada, pularia para a esquerda, indo muito além da compreensão atras de comida em outro lugar.

Era apenas uma questão de sorte e esperar para ver como aconteceria. Apesar dos vários apelos contra, a notícia foi levada a público. “Que aconteça o caos, pelo menos se acabar as pessoas terão aproveitado um pouco de suas vidas”. Foram instalados grandes telões nas principais metrópoles e nas pequenas cidades. Todos queriam acompanhar o “fim do mundo”. Pela tela era possível ver as maravilhas do planeta Rosa, e todo seu explendor, e também a movimentação serena dos habitantes, preparando seu plano infalível. De repente, ao longe o céu cor de rosa ganhou um tom vermelho de terror e algo parecia estar arrancando as árvores uma a uma. Curiosamente, a ligação entre os dois planetas e os eventos estavam trazendo uma interferência para o planeta Terra. Estranhamente, os celulares travaram. Não faziam ligações, não tinham sinal e nem reconhecer o carregador de bateria eles queriam. No planeta Rosa, o “mau” se aproximava e os habitantes agora estavam prontos para fazer seja lá o que fosse que eles tinham em mente. De repente, começaram a voar. Estranhamente e sem explicação, começaram a voar. Um paraquedas feito com tecidos velhos e sujos, porém um paraquedas que voava para cima, invés de descer ao sabor do vento. Logo o céu estava tomado de paraquedas voadores, e todos tinham um controle sobre onde queriam ir e onde queria parar. Pararam todos perto das nuvens, apenas observando a besta de aproximar.

Após algumas árvores arrancadas, e o forte cheiro podre que subia as narinas, a fera olhou em volta e viu que não havia nada. Olhou pra cima. O momento de tensão era grande, pessoas na Terra rezavam, gritavam, choravam. Outras entravam em surto e se jogavam, outras também entravam e surto e jogavam outras pessoas, e outras apenas observavam, caladas. Ouviu-se um grande rugido e logo um silêncio atormentador…

E foi ai que me acordaram então, nunca vou saber o final realmente, mas eis o que eu imagino que tenha acontecido:

Todos olhavam para cima nervosos, e então, todos puderam ver a fera (em imagens de alta definição), saindo do solo e flutuando pelo céu púrpura. Mesmo chegando muito perto dos habitantes voadores, ela não ligou e continuou seu caminho. Ao atingir uma altura consideravelmente grande, atingiu uma supervelocidade e sumiu em direção a esquerda.

Os habitantes começaram a descer de volta para a sua terra e na Terra, todos comemoravam. Era como se uma guerra onde eles nem se dignaram a lutar tivesse acabado. Pessoas correndo nuas na rua, pessoas se abraçando, pessoas rezando novamente, pessoas entrando em surto e se jogando em fontes para sentir a água em suas costas, pessoas entrando em surto e jogando pessoas das janelas ou na frente dos carros. As mais diversas reações, mas a certeza de que o fim, demoraria pelo menos mais uns 2012 anos para chegar novamente. E o planeta Rosa? Continuou vivendo em paz, mas teve que se ocultar novamente quando expedições estavam sendo planejadas para extrair e explorar seus recursos naturais e nativos começaram a ficar doentes. Com o planeta Rosa oculto, a Terra continuou levando sua vida normalmente, com um conflito entre países, só as vezes para quebrar a rotina, descobertas da ciência através das amostras de água rosa, e a certeza de que nunca estiveram sozinhos.

/juhliana_lopes 04-01-13

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s